Finan­ci­a­do pelas Open Soci­ety Foun­da­ti­ons, o pro­je­to tem o obje­ti­vo de ava­li­ar o impac­to das medi­das fis­cais toma­das pelo gover­no bra­si­lei­ro ao lon­go dos últi­mos anos sobre a dis­tri­bui­ção pes­so­al e fun­ci­o­nal da ren­da, aten­tan­do espe­ci­al­men­te para as polí­ti­cas asso­ci­a­das à sus­ten­ta­ção da ati­vi­da­de econô­mi­ca duran­te a pan­de­mia da Covid-19, como o auxí­lio emer­gen­ci­al. Ain­da, pre­ten­de mape­ar as ini­ci­a­ti­vas naci­o­nais e inter­na­ci­o­nais no que diz res­pei­to às pro­pos­tas de reto­ma­da do cres­ci­men­to a par­tir da redu­ção das desi­gual­da­des e da tran­si­ção eco­ló­gi­ca, com­pa­ran­do suas espe­ci­fi­ci­da­des e ava­li­an­do seus pos­sí­veis efei­tos. Por fim, o pro­je­to visa revi­si­tar a legis­la­ção bra­si­lei­ra sobre o teto dos gas­tos públi­cos, comparando‑a com outras legis­la­ções inter­na­ci­o­nais e, a par­tir des­sa com­pa­ra­ção, pro­por cená­ri­os alter­na­ti­vos de con­tro­le das des­pe­sas gover­na­men­tais que sejam con­di­zen­tes com a via­bi­li­za­ção de um pro­je­to de reto­ma­da do cres­ci­men­to econô­mi­co de cará­ter ver­de e inclusivo.

Dura­ção: 2020–2022